A Bíblia e o Direito Fabrício Wantoil Lima Editora Edijur - Brochura - 1° Edição
Product ID: 136
Product SKU: 136
New In stock />
A Bíblia e o Direito

A Bíblia e o Direito

Disponibilidade: Imediata
Na compra desse produto ganhe 5 pontos

Por:
R$ 49,00

R$ 44,10 à vista com desconto Boleto - Yapay
ou 1x de R$ 49,00 Sem juros
/ 99
Simulador de Frete
- Calcular frete

Editora: Edijur
Autor: Fabrício Wantoil Lima
Edição: 1ª
Ano: 2015
Páginas: 254
Medida: 14x21 cm - Brochura
Peso: 281 g
ISBN: 978-85-7754-138-6

 


Sumário:

A perplexidade dá conta de alcançar o nível de destruição da natureza. A indignação, por sua vez, vai além. Questiona e, ao fazê-lo, busca compreender as razões do desserviço prestado à natureza e, consequentemente, ao ser humano. Nesse cenário, ela reclama tomada de posição. E nesse espaço, homem e mulher, imbuídos de indignidade ante a destruição da natureza e da vida, se deparam com a finalidade da obra da criação, nesse concerto, se lançam nos Textos Sagrados da Bíblia.

Ao tratar desse assunto, necessita-se considerar o planeta e tudo que está inserido nele, pois o homem é natureza, parte do sistema ecológico. Se a toda ação corresponde uma reação, a humanidade poderá encontrar respostas mais satisfatórias para a solução dos problemas atuais se redirecionar o olhar para o passado, pensar no seu presente (atualmente prejudicado) e agir preventivamente para não sofrer no futuro.

  • A propósito das origens do homem e da natureza à preocupação com o meio ambiente no contexto bíblico.
  • A preservação da natureza germina: Consciência planetária é a questão.
  • A legislação ambiental.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



SUMÁRIO
INTRODUÇÃO.
 
1 A PROPÓSITO DAS ORIGENS DO HOMEM E DA NATUREZA À PREOCUPAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE NO CONTEXTO BÍBLICO.
1.1 HERMENÊUTICAS ECOLÓGICAS DOS TEXTOS BÍBLICOS.
1.2 DEUS COMO CRIADOR E A HUMANIDADE COMO PONTO ALTO DA CRIAÇÃO.
1.2.1 O ser humano como mordomo da criação de Deus.
1.2.2 O rompimento com o Criador.
1.3 TODOS TÊM O DIREITO À SOBREVIVÊNCIA.
 
2 A PRESERVAÇÃO DA NATUREZA GERMINA: CONSCIÊNCIA PLANETÁRIA É A QUESTÃO.
2.1 CONSTATAÇÃO DA EMERGÊNCIA DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA PLANETÁRIA.
2.2 CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS RELEVANTES PARA FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.
2.3 CONSCIÊNCIA PLANETÁRIA AMBIENTAL: ASPECTOS CONCEITUAIS.
2.4 A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE GANHA EXPRESSÃO MUNDIAL: UM PERCURSO MARCADO POR INTERESSES E CONQUISTAS.
2.4.1 Conferência de Estocolmo.
2.4.2 Relatório “Nosso Futuro Comum”.
2.4.3 Protocolo de Montreal.
2.4.4 2ª Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento – CNUMAD.
2.4.5 Protocolo de Kyoto.
2.4.6 Rio + 10 – Conferência de Johanesburgo.
2.4.7 Conferência de Copenhague – Conferências das Nações Unidas Sobre as Mudanças Climáticas de 2009.
2.4.8 Rio + 20 – Conferência das Nações Unidas em Desenvolvimento Sustentável.
2.5 O SURGIMENTO DOS PRINCÍPIOS AMBIENTAIS CONTEMPORÂNEOS.
2.6 O DESPONTAR DE UM PARADIGMA ECOLÓGICO.
2.6.1 Paradigma da Modernidade.
2.6.2 Espiritualidade e o despontar do paradigma ecológico.
2.6.3 Desenvolvimento Sustentável: novo paradigma.
2.6.4 Educação ambiental para formação de um novo paradigma.
 
3 A LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.
3.1 Escorço Histórico do Direito Ambiental Brasileiro.
3.2 As bases conceituais do Direito Ambiental.
3.2.1 Meio Ambiente.
3.2.2 Ecologia.
3.2.3 Conceito de Direito Ambiental.
3.3 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO DIREITO AMBIENTAL BRASILEIRO.
3.3.1 Princípio da Solidariedade Intergeracional.
3.3.2 Princípio do Limite.
3.3.3 Princípio do Desenvolvimento Sustentável.
3.3.4 Princípio do Meio Ambiente Ecologicamente Equilibrado.
3.3.5 Princípio da Participação.
3.3.6 Princípio da Natureza Pública da Proteção Ambiental.
3.3.7 Princípio do Poluidor-Pagador e Usuário Pagador.
3.3.8 Princípio da Prevenção ou Precaução.
3.4.1 Lei dos Crimes Ambientais.
3.4.2 Novo Código Florestal Brasileiro.
3.5 DIMENSÕES AMBIENTAIS DE TEXTOS BÍBLICOS: UM OLHAR NA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL HEBRAICA E NO DIREITO AMBIENTAL BRASILEIRO.
3.5.1 LEIS HEBRAICAS NO CONTEXTO DA VALORIZAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.
3.5.1.1 A Legislação Hebraica e o Direito Ambiental Brasileiro.
3.6 SUGESTÕES DE PRINCÍPIOS DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO ANTIGO TESTAMENTO DA BÍBLIA SAGRADA.
3.6.1 Princípio da Responsabilidade Ambiental: Gênesis (1,28-30).
3.6.2 Princípio do Cuidado: Gênesis e Deuteronômio.
3.6.2.1 Cuidado com o entorno: leis acerca do saneamento básico – Deuteronômio (23,13-15).
3.6.2.2 Cuidado com a Água e com a Terra: (Gênesis).
3.6.3 Princípio da Preservação: (Deuteronômio).
3.6.3.1 Preservação da Fauna para multiplicação: (Dt 22,6-7).
3.6.3.2 Preservação da Flora: (Dt 20,19-20).
 
CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS