Discursos Penais de Acusação - Enrico Ferri

Disponibilidade: Imediata
/ 99
Simulador de Frete
- Calcular frete

Editora: Edijur
Autor: - Enrico Ferri
Ano: 2018
Páginas: 221
Medida: 12x18 cm - Brochura
Peso: 0.196Kg
ISBN: 978-85-7754-114-0

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



Discursos Penais de Acusação

O desastre ferroviário de Grassano
Repelindo um ultraje
O direito das vítimas
As forças subsidiárias da justiça
A sociedade anônima
O acionista
A ubiquidade da sociedade ferroviária
Um heroico tenente de carabineiros
Uma autoridade judicial rebelde
A exploração do maior número e dos humildes
O dividendo do acionista
A imputação jurídica da causa
A responsabilidade civil objetiva
Uma testemunha cara
Movimento do advogado Galateo
Um depoimento suspeito
Um pequeno Gervásio
Um perito com demasiado zelo
Uma reconstituição reveladora
Uma mentira geológica
Negligência visível
Um maquinista simpático, mas imprudente
Uma velocidade imprudente Também a inobservância dos regulamentos
A carta perdida de Edgar Poe

Uma derradeira manifestação de banditismo
Causa indiciária
O fato
Quem é o agredido?
Quem foi o agressor?
A capacidade para delinquir
A figura criminal de Cola Morra
Como Gasparone e Tiburzi
O retrato psicológico de Cola Morra
A pretensa generosidade do bandido
A sua gabarolice
A causa para delinquir
Uma lenda
O desmentido constante
Circunstâncias persuasivas
As mentiras de Cola Morra
As provas do fato
Uma comutação de pena
Uma fantasia corajosa
Uma cabala da polícia?
Mutilação de documentos
Psicologia comum e psicologia criminal
Onde estava Cola Morra?
Três testemunhas de vistaTrês mulheres
A responsabilidade de Cola Morra

Censura pública ou difamação pessoal?
As palavras de Temístocles
Uma avalanche de inexatidões
Um livro
Censura pública e difamação pessoal
As ofensas à pessoa privada
Julgamento de fato
O ambiente de Cerignola
Um síndico independente e honesto
Muita carne ao lume
O arrematante do imposto
Como as bolas de borracha
O relatório de um delegado da Segurança Pública
Um arrematante... altruísta e revoltoso
Um contrato “obsceno”
Difamação pessoal, e não censura pública
A personalidade do difamador
Uma pretensa inadmissibilidade de querela
Um soneto de Pascarella
Pretenso desaparecimento de documentos
A responsabilidade do difamador
A responsabilidade do editor

Contra dois espoliadores do Banco de Nápoles
Sistemas defensivos dos acusados                                                                                                                 O quotidiano assalto aos bancos
Um crime “técnico”
1º Critério: a falta de prova direta nos crimes técnicos
2º Critério: o crime técnico dá sempre lugar a um processo indiciário
3º Critério: um crime técnico é, no geral, praticado por várias pessoas
Teses defensivas como teias de aranha
Outra tese defensiva: os cúmplices desconhecidos
A tese da defesa quanto a Mas
Último critério diretivo: o comportamento processual dos acusados 
Os fios e a corda: os elos e a corrente
Os principais resultados do processo contra Fed
A denúncia dos cheques falsificados
A mise en scéne de Fed
Um envelope que chega tarde
Uma carta heteróclita
Uma operação maravilhosa
Um pouco de grafologia
Duas explicações diferentes dadas por Fed
A cobrança dos cheques
Um instantâneo
Dois pacotes extraordinários
Fed-Genteli em Nizza
Um contra-álibi falhado
Uma curiosa correspondência. unilateral
Os exames gráficosConsiderações de ordem pessoal
Mudança de vida
Escrita irregular
Significativo procedimento de Fed
Mas protagonista da burla com a carta de crédito
O Banco de Nápoles
Mas ao lado do tesoureiro Leo, como, mais tarde, ao pé de Biccelli
Fabius cunctator
A carta de crédito escapa à incineração
As páginas acusadoras desaparecem
As primeiras suspeitas
Conjugam-se os indícios contra Mas
Responsabilidade de Fed no caso da carta de crédito
A responsabilidade de Mar no caso dos cheques
Conclusão

Pela vítima do assassino
Uma notícia emocionante
A rede do mistério
Flagrante delito confissão, “álibi”
Os processos indiciários
Indícios não provados
Quem é o acusado?
O seu comportamento antes do processo
O seu comportamento na audiência
A perturbação depois do crime
Indícios provados e decisivos                                                                                                                  Primeiro indício
Segundo fato certo
Terceiro fato certo
Quarto fato certo
Quinto fato certo
Sexto fato certo
Sétimo fato certo
Oitavo fato certo
Nono fato certo
As explicações do acusado
Duas mentiras do acusado
Quem mais poderia ter cometido o crime?
Habilidades da defesa
A única explicação verdadeira
O pai da vítima